A semente de mostarda: “Os grãos amontoados apodrecem, se em vez disso estiver espalhado, dará frutos "

- homilética -

Homilética dos Padres da ilha de Patmos

O GRÃO DE MOSTARDA: "AS PODES DE TRIGO HUMPED, SE FOR SPREAD IT FRUITS "

O Evangelho é, portanto, aquele grão que deve ser semeado tanto quanto possível: nestes tempos incertos de pouca solidez, precisamente esta semente de eternidade e certeza deve ser dada ao mundo para uma pandemia que é acima de tudo isolamento e distanciamento do amor a Deus e ao próximo.

.

Autor:
Gabriele Giordano M. Scardocci, o.p.

.

.

PDF artigo formato de impressão
.

.

.

.

.

Queridos irmãos e irmãs,

.

Hoje o Senhor conta duas parábolas para a multidão para fazê-los entender o reino de Deus. Nós somos aquela multidão também, hoje que neste domingo ouvimos a Sua Palavra. Mesmo quando éramos crianças, facilmente para nos fazer entender alguns conceitos mais complicados, nossos pais, parentes e até mesmo os professores usavam contos de fadas, ou narrativas mais simples. Desta forma, nos encontramos imersos em um exemplo, em uma história ou mesmo em um conto e estávamos tão perto, mais familiarizado com o que precisamos aprender. Assim, Jesus conta as parábolas do semeador e do grão de mostarda para tornar mais próximo e familiar o grande mistério do reino de Deus.. Isso é o que Liturgia da Palavra neste XI domingo do tempo comum.

.

Na primeira parábola encontramos o semeador que semeia a semente. Essa semente, além da ação do semeador, brota e cresce. Depois, há a ação do solo:

.

«O solo produz espontaneamente o caule primeiro, então a orelha, então o grão cheio na espiga; e quando a fruta está madura, imediatamente ele envia a foice, porque a colheita chegou "

.

O reino de Deus então é como esta semente fermentando. Com um grande fermento sagrado, atinge a maturação e finalmente dá frutos para quem precisa..

.

Portanto, o reino de Deus é aquele lugar onde alguém está preparado, cuidado de, deixados para fermentar para se tornarem presentes frutíferos para o mundo. O reino de deus, nós diremos, é a igreja, o Novo Povo de Deus que, na união de todos os crentes que, vivendo a sua vocação, tornam-se sementes do Semeador, isto é, jesus cristo. Este reino cresce, se expande no amor e na caridade de Deus: ele acolhe dentro de si muitos outros homens e mulheres ansiosos por amor e caridade.

.

Esta primeira parábola então é um apelo a todos nós e à nossa vida de fé e vocação: é uma comparação em que podemos nos perguntar se estamos crescendo e fermentando, se estamos dando o nosso melhor no estado de vida em que somos chamados, e se os frutos que oferecemos ao mundo são verdadeiramente frutíferos porque nascem da semente trinitária do semeador.

.

A segunda parábola ou símile descrevendo o reino de Deus é construído sobre o grão de mostarda:

.

“É como um grão de mostarda que, quando semeado no solo, é a menor de todas as sementes que estão no solo; mas, quando é semeado, ela cresce e se torna maior do que todas as plantas do jardim e faz galhos tão grandes que os pássaros do céu podem fazer seus ninhos em sua sombra ".

.

A imagem do grão de mostarda era familiar aos pastores da antiga Judéia, e para todos aqueles que habitaram essas terras. Mais uma vez, existe a ideia desse grão que cresce, em um fermento que o torna tão grande que os pássaros podem fazer ninhos lá. Aqui Jesus quase insere um contraste visual: a pequenez da semente no começo, e no final do crescimento, sua grandeza. Esta imagem mostra uma das qualidades do reino de Deus: seu crescimento ao longo do tempo e da história, esperando por um cumprimento final.

.

É por isso que neste segundo símile, o reino de Deus em sentido estrito é o Evangelho que torna santo todo aquele que o ouve. Um Evangelho que se decidirmos torná-lo nosso, para vivê-lo coerentemente e autenticamente, permite-nos acolher uma santidade muito grande e, portanto, ser criaturas à imagem e semelhança de Deus. Verdadeiramente o Evangelho é um fermento sagrado que nos dá satisfação, plenitude e muita alegria agora e definitivamente no céu. O Evangelho é, portanto, aquele grão que deve ser semeado tanto quanto possível: nestes tempos incertos de pouca solidez, precisamente esta semente de eternidade e certeza deve ser dada ao mundo para uma pandemia que é acima de tudo isolamento e distanciamento do amor a Deus e ao próximo. Isto, na verdade, a pandemia espiritual, em alguns aspectos, é muito pior do que o coronavírus. O vírus coronavírus pandêmico causa danos ao corpo, enquanto a pandemia do vírus espiritual que nos atingiu, danifica profunda e severamente a alma.

.

São Domingos de Guzmàn escreveu: “Os grãos amontoados apodrecem, se em vez disso estiver espalhado, dará frutos ". Para este cpeçamos ao Senhor força e graça para acolher o reino de Deus em nós: ser sementes de caridade viva na Igreja, para derramar rios e palavras de vida eterna sobre todo o mundo sofredor, para que o evangelho da vida se torne o alvorecer da civilização do amor.

.

Roma, 13 Junho 2021

.

Roma, 6 Junho 2021

.

.

.

Blog pessoal

pai Gabriele

.

.

Visite as páginas de nossa loja livro Quem e apoiar nossas edições compra e espalhando nossos livros.

.

Notícias do Roman Província Dominicana: visite o site oficial dos dominicanos, Quem

.

.

«Você saberá a verdade, ea verdade vos libertará» [GV 8,32],
mas trazer, difundir e defender a verdade não só de
riscos, mas também os custos. Ajude-nos a apoiar esta ilha
com as suas ofertas através do sistema Paypal seguro:









ou você pode usar a conta bancária:

a pagar a Editions A ilha de Patmos

IBAN TI 74R0503403259000000301118
neste caso, envie-nos um aviso de e-mail, porque o banco
Ele não fornece o seu e-mail e nós não poderíamos enviar-lhe um
ação de graças [ [email protected] ]

.

.

.

.

.

.

Acerca de pai Gabriele

Gabriele Giordano M. Scardocci Dell'Ordine dei Frati Predicatori Presbitero e Teologo ( Clique no nome para ler todos os seus artigos )

15 thoughts on "A semente de mostarda: “Os grãos amontoados apodrecem, se em vez disso estiver espalhado, dará frutos "

  1. Caro Padre Gabriel Deus te abençoe. O artigo dele é perfeito, claro para ser compreendido por todos. Meu reflexo de resposta, minha reação espontânea é que, embora objetivamente, se quiséssemos aplicar as indicações em sua totalidade e direcionar para nós em nossas vidas, escrito em 4 evangelhos canônicos e ao nosso alcance, isto é, possível para nós, nós deveríamos ser santos. ,🙏 pai, isto é verdade. Qualquer um, todo o povo de Deus pode conseguir aplicar de fato alguns princípios de ensino dados a nós por nosso Senhor Jesus, mas apenas alguns, muitos são omitidos e também por aqueles que vivem a Fé mais intensamente. Mesmo muitos clérigos falham e se desviam, então deixe sozinho. Portanto, querido padre Gabriel, Eu acredito que viver o evangelho é quase impossível. Deus te abençoe e obrigado novamente pelo seu artigo.

  2. Você é extraordinário em tudo, obviamente no conteúdo, primeiro, mas também em gráficos e criatividade, por exemplo, acho bonita a imagem do cachorro vestido de frade dominicano, uma forma elegante e incisiva de lembrar a Ordem de Bengalas domeni (cachorros do senhor). De fato, no brasão dos Frades Dominicanos, tem um cachorrinho.

    PS.
    Cresci frequentando o convento de San Domenico em Bolonha

  3. E se o evangelho, em vez de ser proclamado como nos foi transmitido, é ideologizado por ensinar que é apenas misericórdia, que Judas também é salvo, aquele pecado pode ser bom… ?
    Se esta semente for semeada, seu fruto ainda é o reino?

    1. Você pode afirmar com fé certa e absoluta que Judas está verdadeira e seguramente no Inferno?
      A Igreja nunca declarou isso, em algum momento da história, porque nenhum de nós pode conhecer o julgamento de Deus, nem pode a Igreja saber se Judas, nos últimos minutos de vida, fez um ato de profundo arrependimento a ponto de ser condenado à expiação no Purgatório até a parusia.
      ela em vez, Quais as novidades, a este respeito?

      Finalmente, nós os comunicamos, meus irmãos e eu., que se em certas existências, do pecado não nasceu, mais do que bom, o verdadeiro bem supremo, hoje não teríamos um apóstolo como São Paulo e um santo doutor da Igreja como Agostinho, mas apenas personagens ácidos que fazem perguntas capciosas como a sua, conseqüentemente, fabricando exércitos de ateus reativos enojados por certas idéias completamente aberrantes da fé cristã, que, no entanto, não refletem a doutrina e o magistério perene da Igreja.

      Não se pode pensar em si mesmo como cristão e desprezar a misericórdia de forma desdenhosa, porque se “Deus” É o nome “misericórdia” é o sobrenome dele.

      1. – “O filho do homem vai embora, como está escrito sobre ele, mas ai daquele por quem o Filho do homem é traído; seria melhor para aquele homem se ele nunca tivesse nascido!». Para baixo de, o traidor, disse: "Rabi, talvez seja eu?». ele respondeu: "Você disse isso". ” (MT 26.25,25)
        – “Então Jesus respondeu: "É para ele que vou dar uma mordida e dar a ele". Mergulhado o bocado, Ela o levou e deu-Giuda Iscariota, filho de Simon. Então o que, após o bocado, Satanás entrou nele… Tendo recebido o sop, ele imediatamente saiu. E era noite. (GV 13. 26,27uma,30)
        – ” Judas comprou um terreno com o produto de seu crime e, correndo, partiu-se ao meio e todas as suas entranhas se espalharam.” (Em 1.18)
        Mas talvez você esteja certo e Jesus esteja errado quando disse: “Seria melhor para aquele homem se ele nunca tivesse nascido!”

        O nome de deus é “misericórdia” e seu sobrenome é “Justiça”: um deus que fosse só misericórdia seria o deus do quaquaraquà.

        1. Orenzo,

          se você quiser jogar o anti-Bergogliano sorrateiro, vá ao sítio delirante do herege cismático Alessandro Minutella, que … não há tripas em gatos e ela não é uma pessoa bem-vinda.

          Ela é tão ignorante e arrogante a ponto de citar um trecho do Santo Evangelho que não leu e, se o leu, realmente não o entendeu..

          Repito então a questão: onde está escrito que Judas está condenado à condenação eterna? Você acha que pode ler nestas palavras uma declaração que afirma que ele foi afundado no Inferno?

          Por fim, saiba que a justiça de Deus invocada por você não corresponde de forma alguma à sua justiça implacável e desumana, na verdade não há misericórdia sem justiça e justiça sem misericórdia. Ela invoca outra coisa em nome de Deus, justicialismo, que nada tem a ver com justiça divina e humana.

          Analfabeto digital!

  4. Reverendo Padre Ariel
    Eu os trago de volta para o traidor Judas
    o que S diz. Catherine de Siena, ou melhor, o que S. Catarina de Siena ouviu do Pai Eterno: “Este é aquele pecado que não é perdoado nem aqui nem ali, porque o pecador não queria, desprezando minha misericórdia; portanto, isso é mais sério para mim do que todos os outros pecados que ele cometeu. Ungiu o desespero de Judas. Fiquei mais triste e foi mais sério para o meu filho que não foi a traição que ele me fez. Assim, eles são condenados por este falso julgamento de terem colocado seu pecado maior do que minha misericórdia; e, portanto, eles são punidos com o mal e eternamente crucificados com eles " (com. Caterina de Siena, Diálogo da Divina Providência, c. 37).

    1. E o que Santa Catarina de Sena expressa é um fundamento dogmático da Igreja Católica?
      nos dizer … nos dizer …

      1. Não é um fundamento dogmático, mas uma pista muito séria para ser capaz de manter Judas no inferno, desde S. Catherine é uma das maiores místicas da Igreja, bem como uma doutora. O Diálogo da Divina Providência foi um texto fundamental no noviciado dominicano e acho que ainda é hoje.. O resto, ele tem dois dominicanos em casa a quem pode pedir.
        Se ela fosse um pouco’ menos arrogantemente duro em responder às objeções dos leitores que simplesmente fazem perguntas alternativas ganhariam muito.

        1. Querido irmão,

          sinto muito, mas você deu prova de ignorância teológica neste momento.

          1. você sabe a diferença entre revelação divina e revelação privada?
          2. você sabe quais são os elementos fundamentais do depósito do fé católica;?
          3. você está ciente do fato de que certos escritos de místicos e místicos não estão contidos no depósito da fé e a Igreja nunca pediu aos fiéis que os cumprissem com um ato de fé?
          4. você sabe a diferença entre pronunciamento em um nível dogmático final e definitional?

          E eu não for bem.

          Portanto, se eu sou arrogante, você deu um teste público de ignorância, e os dois dominicanos que eu "tenho em casa" podem confirmar você antes de mais nada, como dominicanos e como teólogos talentosos, que o próprio grande médico da Igreja de São Tomás de Aquino, doutor obrigado e médico communis, lida com questões dogmáticas, de uma forma admirável e no momento também insuperável, mas, mesmo corpus de PERGUNTA, não é um dogma de fé e não está inserido entre as escrituras reveladas.

          Então você acha que os escritos de Santa Catarina são, quanto ao fato de você dizer "grande místico, assim como médico"?

          Finalmente, devemos nos perguntar que conceito você tem de santidade, depois das beatificações e canonizações, que nunca beatificaram e canonizaram todos os discursos, os escritos, expressões, as frases internas ou revelações privadas dos abençoados, beate, santos e santos.

          E eu não expresso isso como uma opinião pessoal, esta é a doutrina da Igreja, que talvez você não saiba e, se você a conhece, você mostrou que a conhece mal, apesar de ter sido comissionado para dirigir um Instituto Superior de Ciências Religiosas.
          Por esta, hoje afundamos no declínio em que afundamos a nível eclesial e eclesiástico..

          A Igreja não pode declarar com certeza por meio do magistério final (muito menos definitional) que Judas está no Inferno porque não pode conhecer o destino reservado à sua alma e não tem elementos para se pronunciar sobre o assunto.. Se algum místico ou místico o viu no Inferno em alguma de suas visões, isso não pode nos afetar de forma alguma e não pretendo dar atenção a isso, muito menos a credibilidade, exortando os fiéis a não tomarem certas coisas como revelações de fide.

          1. Eu respondo a ambos . Dizer que um texto de um místico e doutor da Igreja é uma pista séria para acreditar que Judas está no inferno não significa que realmente o seja, nem que deva constituir um fundamento magisterial..
            O discurso me pareceu e me parece muito claro. Aconselho vocês dois a relerem a história para a futura gestão do site “O lobo e o cordeiro” por Phaedrus.

        2. Don Ettore,

          Sou questionado por você e pelo padre Ariel e, portanto, respondo.

          A tese que você traz me parece um tanto superficial. Eu estava no noviciado, Eu li o diálogo, tivemos uma semana aprofundada sobre este. Mais tarde, preparei uma palestra de diálogo. Pelo que, já a acusação velada de nostalgismo que ouvimos, se é que ouvimos alguma coisa, com a piada "... no meu tempo você poderia ler Catherine além de você, que só estuda protestantes", uma derrota diante das evidências.

          Dito, a base eclesiológica que você mantém é, quanto ao fato de fé, inexistente. Sinceramente, parece-me estranho que não me recorde a diferença entre as diferentes proposições do Magistério e as frases de místicos e também santíssimos Doutores da Igreja.. Neste segundo caso, o trabalho teológico dos referidos autores, além de não ser uma questão a ser aceita de fide, pode até conter, até mesmo, teses hoje não aceitas pela fé católica. Na verdade, lembre-se que na III parte da Cristologia de São Tomás de Aquino, o médico comum argumenta sobre a não imaculação de Maria em relação ao pecado, rejeitando decisivamente o que mais tarde será proclamado como o dogma da fé, ou seja, o dogma da imaculada concepção de Maria.

          Tendo que aplicar seu argumento, Devo deduzir inefavelmente que o além de estava errado quando o dogma da Imaculada Conceição foi proclamado.

          Resumindo, Don Ettore, para evitar cair em erros futuros, Recomendo uma boa releitura e revisão do valor das proposições teológicas e do magistério..

          Eu também gostaria de aconselhá-lo sobre o documento Natureza e tarefa da teologia do então Cardeal Joseph Ratzinger e o documento de 2012, Teologia hoje. Perspectivas, princípios e critérios.

          Uma saudação fraterna

          1. Peço-te: não aprenda arrogância com o padre Ariel!!!
            Escrevo que alguns doutores da Igreja ensinam “que Judas também é salvo”, e o padre Ariel o que ele faz?
            Vire a omelete escrevendo: “Você pode afirmar com fé certa e absoluta que Judas está verdadeira e seguramente no Inferno?”
            Eu, que certamente não posso dizer que Judas certamente está no inferno, Eu respondo, citando as palavras de Jesus, relatado no Evangelho, e que levantam mais do que uma dúvida sobre a certeza de que Judas, como alguns médicos dizem, esteja a salvo, Eu sou acusado por Ariel de ser “anti-bergogliano furtivo” e que eu invoco “muito mais em nome de Deus, justicialismo”.
            Eu te peço portanto: é lógico acusar aqueles que dizem que é errado dizer que “Judas está seguro” em vez de ter que atestar que Judas certamente está no inferno?

          2. … Eu seria aquele que "viraria as omeletes"?
            Mas ela lê o que escreve e depois lê o que é respondido?
            Na forma de uma pergunta furtiva e especiosa, você fez perguntas que contêm todas as acusações feitas por certos círculos de pseudo-católicos heréticos e apóstatas ao Papa reinante, que diariamente acusam de várias coisas, entre os quais:

            1. ideologizar misericórdia;
            2. ter afirmado que Judas também é salvo;
            3. essas sementes não podem ser frutos da verdadeira Igreja de Cristo;
            4. etc. …

            Mas ela, ele realmente pensa que é muito inteligente, que sabe brincar com as palavras, para então dizer … não, Eu não disse isso, é ele quem vira a omelete?

            Aqui está o que ela escreveu e o que eu respondi a ela:

            orenzo disse:
            15 Junho 2021 tudo 9:40

            E se o evangelho, em vez de ser proclamado como nos foi transmitido, é ideologizado por ensinar que é apenas misericórdia, que Judas também é salvo, que o pecado pode ser bom ... ?
            Se esta semente for semeada, seu fruto ainda é o reino?

            _________________

            Padre Ariel respondeu:
            15 Junho 2021 tudo 13:52

            Você pode afirmar com fé certa e absoluta que Judas está verdadeira e seguramente no Inferno?
            A Igreja nunca declarou isso, em algum momento da história, porque nenhum de nós pode conhecer o julgamento de Deus, nem pode a Igreja saber se Judas, nos últimos minutos de vida, fez um ato de profundo arrependimento a ponto de ser condenado à expiação no Purgatório até a parusia.
            ela em vez, Quais as novidades, a este respeito?
            Finalmente, nós os comunicamos, meus irmãos e eu., que se em certas existências, do pecado não nasceu, mais do que bom, o verdadeiro bem supremo, hoje não teríamos um apóstolo como São Paulo e um santo doutor da Igreja como Agostinho, mas apenas personagens ácidos que fazem perguntas capciosas como a sua, conseqüentemente, fabricando exércitos de ateus reativos enojados por certas idéias completamente aberrantes da fé cristã, que, no entanto, não refletem a doutrina e o magistério perene da Igreja.
            Não se pode pensar em si mesmo como cristão e desprezar a misericórdia de forma desdenhosa, porque se "Deus" é o nome "Misericórdia" é seu sobrenome.

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

 caracteres restantes

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.