Enquanto tudo está calmo na Igreja, a reunião de Comunhão e Libertação em Rimini, o diabo se torna realidade simbólica: o Superior Geral dos Jesuítas continua a reescrever a doutrina católica

– tópica eclesial –

ENQUANTO NA IGREJA ALL TACE, A REUNIÃO DE COMUNHÃO E LIBERTAÇÃO RIMINI, O DIABO COME TRUE SIMBÓLICA: O jesuíta SUPERIOR Geral continua a reescrever a doutrina católica

.

O Felix Culpa que a Mãe Igreja canta na Proclamação na Vigília Pascal, irrevogavelmente estabelece o triunfo de Cristo sobre o pecado ea morte, arma iníquo daquele que é a origem e causa de todos os males: o Diabo. Ou talvez Jesus Cristo Ele morreria na cruz para nos salvar de um mito, como um símbolo, por uma forma de psique patológico? Vamos ser sérios por uma vez, é o amor à Igreja que vamos impor, essa seriedade.

.

Autor
Ivano Liguori, ofm. Capp.

.

.

PDF artigo formato de impressão

 

.

.

… mas sim, inculturiamo tudo o que não é católica! Na figura: Pai Arturo Sosa, Superior Geral da Companhia das Índias Orientais na versão Sandokan

al encontro de Comunhão e Libertação em Rimini Tem sido pago ao Superior Geral da Companhia de Jesus, Pai Arturo Sosa, a recepção para ocasiões especiais: aplauso, muito entusiasmo, palpitante coração e espera febril pelas declarações da sua paternidade Papa preto que argumentou em: Aprender a ver o mundo através dos olhos de pontificado Francis'. Entre as muitas perguntas que o Pai Arturo Sosa foi submetido havia uma sobre a existência do diabo:

.

"Pai, o diabo existe?»

.

a resposta geral esmagadora da Sociedade de Jesus foi esta:

.

"De maneiras diferentes. Você tem que entender os elementos culturais para se referir a este personagem. Na linguagem de Santo Inácio é o espírito do mal que faz você fazer coisas que vão contra o espírito de Deus. Não é tão mal personificado em estruturas diferentes, mas não em pessoas, porque ele não é uma pessoa, É uma maneira de implementar o mal. Ele não é uma pessoa como ele é uma pessoa humana. É uma espécie de mal estar presente na vida humana. O bem eo mal estão em luta constante na consciência humana, e nós temos maneiras de apontá-los. Nós reconhecemos Deus como bom, inteiramente bom. Os símbolos são parte da realidade, eo diabo existe como uma realidade simbólica, não como uma realidade pessoal ' [CF Quem].

.

Não há necessidade de ser teólogos o calibre de Mons. Renzo Lavatori para combater e removê-lo peça por peça nessa resposta que está faltando totalmente os fundamentos básicos do que parte da chamada teologia dogmática angelology e diabrura, basta seguir o ensinamento bimilenar da Igreja.

.

Pai Arturo Sosa, Superior Geral da Companhia das Índias Orientais

Deixo os leitores de A ilha de Patmos esta tarefa, com a ajuda dos excelentes livros de Mons. arruelas Renzo e os Padres Pai François Dermine, Francesco Bamonte e César Truqui.

.

Não é minha intenção discutir, mas chamar a atenção de todo o Catecismo saudável e autêntica da Igreja Católica, bem como todo bom pastor e cada superiora geral deve assiduamente para a sua fiel. Além disso, em épocas anteriores, A ilha de Patmos Ele lidou com um tema diferente, mas semelhante, sempre ligado ao Superior Geral da Companhia de Jesus, em um artigo assinado por Padres John Cavalcoli e Ariel S. Levi Gualdo [veja Quem].

.

A resposta que foi dada a encontro, que se encontra fora de toda a graça de Deus, que consiste junta-se como agravante a autoridade de quem tem efetivamente pronunciada. Você não está falando de um sacerdote, mas qualquer do Superior Geral de uma ordem religiosa histórica que a partir de seu escritório deve ser o epítome da ortodoxia e do carisma original do fundador, neste caso, Santo Inácio de Loyola.

.

Eu quero recusar categoricamente a pensar que Santo Inácio de Loyola, de que é universalmente conhecido as virtudes heróico, considerado o diabo como realidade existente ou uma personificação conceitual ou mítica ou simbólica do mal. De fato, que definiu como "uma tradução mítico e simbólico de medos ancestrais do velho", de facto ao longo do percurso de Rudolf BULTMANN, sim este era um jesuíta, mas não o santo fundador da Companhia de Jesus, mas Karl Rahner [cf John Cavalcoli, Kar Rahner, Conselho traído, 2009].

.

Pai Arturo Sosa, Superior Geral da Companhia das Índias Orientais

ambos clara, Eu não rasgar minhas roupas, Eu vou chorar escândalo! Também porque di nestes tempos, alcançou o declínio decadente em que nós derramamos, já não é bom para qualquer coisa. Em vez disso, ele deve correr para se esconder para proteger o pouco de credibilidade que ainda possuem nós, sacerdotes para o povo de Deus e que nos permite ser mestres confiáveis ​​de Tradição da Igreja em vista da salvação das almas.

.

Consciente da minha pecaminosidade inveterado, Eu não quero julgar o Pai Arturo Sosa por sua declaração e por sua fé. Eu só vou tomar consciência de como ele tem, sem dúvida, uma fé, Mas isso é a sua fé particular. Ao mesmo tempo, provavelmente, Ele tem alguns problemas relacionados com a sentir com a Igreja.

.

Deve-se também lembrar que todo bom teólogo, quando ele exerce o seu papel de professor, Ele deve obedecer a uma regra fundamental: não está na criatividade da fé que coloca seu ministério mas no real tarefa de aprofundamento e ajudar os fiéis a compreender e para proclamar o Depósito da Fé sem criar um novo [cf.. (J). Ratzinger, O Relatório Ratzinger, p 71]. certamente, tal declaração, dentro de uma reflexão teológica sobre a pastoral do Papa Francis, não um pouco fora de lugar. Pessoalmente, no papel do Pontífice Romano, Eu me sentiria desconfortável sabendo que meu irmão, no exato momento em que ele elogia minha conduta pastoral, ao mesmo tempo que executa um deslizamento teológica deste tipo, negar abertamente claramente que o diabo é uma pessoa, como ensina a doutrina católica, que não é uma opinião questionável, porque se baseia em certezas de fé. Aqui then echo as palavras do santo Papa Leão VII:

.

"Todo mundo acredita agora que deve ser mantido por verdade não é o que tem sido transmitida, mas o que cada um parece melhor" [cf.. Leone VII, Encíclica Ele eclesiástica instituta].

.

No entanto, como cristão e um padre Devo reconhecer-me, necessariamente, na necessidade de uma Igreja que é o portador da salvação e de um Depósito da Fé que não pode ser ignorado, contrafacção ou discutiram. Hoje, ter uma fé clara, de acordo com o Acredito Igreja, É muitas vezes rotulado como fundamentalismo e, com a desculpa de fazer o bem e misericordismo empurrado, corre o risco de negligenciar a consciência dos fiéis, mesmo com o risco de sua salvação eterna. Você quer um exemplo dessa? Aqueles de vocês que agora ouvir os sermões púlpitos ou palestras sobre o tema da derradeiro: morte, julgamento, céu e inferno? Ninguém, verdadeiro? Talvez haja qualquer padre que tem mais de setenta anos que ainda tem a coragem de fazer. Infelizmente, umat da verdade, Ela precede a busca de consenso, Eu gostos, Eu selfies, o desejo de evitar argumentos, A busca frenética por seu bom nome e tranquilidade, a cobertura da mídia e da televisão bonomia conduzido ao pico.

.

O Superior Geral dos Jesuítas, Pai Arturo Sosa, Parece-me a ler e tentar entender Catecismo da Igreja Católica ... este grande texto desconhecido!

O politicamente correto Ele é alterado para em religiosamente correto, de fato, em dogmaticamente correto que tudo inclui, recebe e nível de destilar um Acredito universalmente inofensivo, mas desprovido do poder salvífico que nos torna estado enfaticamente que o Filho de Deus apareceu no mundo para destruir as obras do Diabo [cf.. 1GV 3,8]. Por estas razões, nossos irmãos cristãos têm todo o direito de ver em nós sacerdotes aqueles que mostram o verdadeiro, doutrina tradicional autêntica e saudável da Igreja, como tem sido transmitida e preservada desde o início, em comunhão com o apóstolo Pedro eo Colégio Apostólico. Por esta razão, devemos insistir uma vez mais na fé autêntica e tradicional da Igreja, uma vez que foi entregue por Cristo e os apóstolos. A fé não é nosso, mas é o dom de Deus, e Apocalipse sagrado é uma mensagem que foi entregue e não recebemos, Portanto não temos o direito de modificar ou distorcê-la à vontade.

.

Ele já disse Tertuliano: "Para nós não é permitido colocar qualquer coisa em nosso poder" e referindo-se aos hereges cada modelos o património doutrinal vontade que receberam " [cf.. Tertuliano, A Prescrição Contra Hereges, WE, 3 de 42,7]. Dito: comNós gomberiamo nossas mentes e corações dos crentes por falsos ventos de doutrina, e vamos nos abrir ao Espírito Santo, o único vento saudável e professor espiritual que opera um discernimento real autêntica na Igreja do que tem sido transmitida. Tradição é um tesouro que foi entregue, a fim de nos fazer ricos na presença do Pai, e isso é uma garantia de salvação: que somos chamados para retornar intacta aos nossos filhos e netos. E uma vez que nesta tradição que salva, Cristo é o centro eo fulcro, você deve também conhecer o trabalho eo poder do Salvador.

.

Pai Arturo Sosa lembrar certamente que o primeiro adversário da obra de Deus e seu Filho não é o homem, mas o Diabo no paraíso seduzido nossos primeiros pais eo ministério público do Salvador foi expressa claramente:

.

"O que você quer de nós, Jesus de Nazaré? Você pode vir a nos destruir? Eu sei quem você é: você é o Santo enviado por Deus ' [cf.. LC 4,34].

.

O Felix Culpa que a Mãe Igreja canta na Proclamação na Vigília Pascal, irrevogavelmente estabelece o triunfo de Cristo sobre o pecado ea morte, arma iníquo daquele que é a origem e causa de todos os males: o Diabo. Ou talvez Jesus Cristo Ele morreria na cruz para nos salvar de um mito, como um símbolo, por uma forma de psique patológico? Vamos ser sérios por uma vez, é o amor à Igreja que vamos impor, essa seriedade.

 

Cagliari, 23 Agosto 2019

.

.

Visite nossa loja livro: Quem

 

.

 

.

.

«Você saberá a verdade, ea verdade vos libertará» [GV 8,32],
mas trazer, difundir e defender a verdade não só de
riscos, mas também os custos. Ajude-nos a apoiar esta ilha
com as suas ofertas através do sistema Paypal seguro:









ou você pode usar a conta bancária:

a pagar a Editions A ilha de Patmos

IBAN TI 74R0503403259000000301118
neste caso, envie-nos um aviso de e-mail, porque o banco
Ele não fornece o seu e-mail e nós não poderíamos enviar-lhe um
ação de graças [ isoladipatmos@gmail.com ]

.





Avatar

Acerca de isoladipatmos

12 thoughts on "Enquanto tudo está calmo na Igreja, a reunião de Comunhão e Libertação em Rimini, o diabo se torna realidade simbólica: o Superior Geral dos Jesuítas continua a reescrever a doutrina católica

  1. Oi eu gostaria de pedir aos santos e papas do pós conselho, onde estavam quando o modernismo penetrou na Companhia de Jesus, e por que ele não foi resolvido?
    obrigado.

  2. 15 Novembro 1972 Praça de Audiência Geral São Pedro, o Papa Paulo VI – Livrai-nos do Mal –

    ………oportunidade pecado e efeito de uma intervenção em nós e em nosso mundo de um agente escuro e inimigo, o Diabo. O mal não é mais apenas uma deficiência, mas uma eficiência , um ser vivo, espiritual, pervertido e realmente pervertitore.Terribile. Misteriosa e assustadora.
    Saídas quadro do ensino bíblico e eclesiástico aqueles que se recusam a reconhecer que ela existe.
    Ou quem faz um princípio de direito próprio,não tê-la bem, como toda a criação se origina com Deus.
    Ou explicá-la como uma pseudo-realidade ,uma personificação conceitual e fantástica das causas desconhecidas das nossas desgraças………………..

  3. «… é o espírito do mal que faz você fazer coisas que vão contra o espírito de Deus não é uma pessoa ..., é uma maneira de implementar o mal ... O bem eo mal estão em luta constante na consciência humana, e nós temos maneiras de apontá-los. Nós reconhecemos Deus como bom, inteiramente bom. Os símbolos são parte da realidade, eo diabo existe como uma realidade simbólica, não como uma realidade pessoal '
    Portanto, se se afirma que:
    – o espírito maligno é contra o espírito de Deus,
    – o bem eo mal estão lutando permanente,
    – Deus é bom, e o diabo é realidade simbólica,
    –>Deve logicamente concluir que Deus é realidade simbólica, uma vez que é a personificação do bem!!!
    Mas Sosa vê que através de sua boca fala o próprio Satanás?

    1. Eu tive a sensação de que Sosa falou de Deus como um símbolo de boa. Se assim, não apenas de heresia, mas com a apostasia ea conclusão é que o homem se torna Deus e determina o que é bom eo que é ruim.

  4. Eu sou um simples fiéis, esposa e mãe.
    Gostaria de expressar o que sinto sobre este tópico, I encontrar algo relacionado ao artigo anterior pelo padre Ariel.
    Na necessidade de uma família que as crianças tenham um pais de referência, Figura educação determinante, na transmissão de valores, para uma forma saudável para crescer.
    Hoje os pais não são pais, mas “Amici”, parceiros iguais, são famílias fracas.
    A criança precisa de um passeio seguro, forte, amoroso, “parental”. Ele também precisa “não”.
    Na Igreja parece-me a acontecer um pouco’ como a família: Ele perdeu o guia, todos podem fazer tudo (exceto administrar os sacramentos, Espero), todos podem dizer tudo eo contrário de tudo, Fig de “Pai” (Não surpreendentemente, os sacerdotes são chamados “Padres”), Ele perdeu totalmente a sua dignidade, o seu papel específico, seu ser uma referência para o “crianças” espiritual.
    O fruto da modernidade.
    Ou melhor, o resultado dessa personificação do mal que está minando precisamente os pilares, os números de referência, na família ou na Igreja?
    O ataque parece-me “pai”, seja ela secular ou religioso.

    1. E, nos dois últimos artigos de escrita Pai Ivano sobre o superior geral dos jesuítas e Pai Ariel escrevendo sobre o caso do cartão. George Pell tratados dois temas diferentes, mas unidos por um único denominador comum: a distorção total da realidade.
      A realidade é algo objetivo, mas algo que você crie, de acordo com as necessidades e circunstâncias.
      Como resultado, ele acaba criando uma fé de acordo com as suas necessidades.
      No passado, jesuíta Sosa, ele se declarou “é alérgico à doutrina”, lembrar?
      como Católica, Eu reivindico em vez do direito sacrossanto para ser alérgico a pessoas como ele, como Spadaro … e … não importa o resto!

  5. pai Ivano,

    belo artigo!
    Papa Clemente XIV era um franciscano como você, não um cappuccino, mas um Frade Menores Conventuais.
    E’ Fake, historicamente falso dizer que este Papa suprimiu a Companhia de Jesus para agradar vários soberanos europeus que tinham odiados jesuítas.
    A interpretação do historiador Ludwig von Pastor supressão definindo 1773 como um gesto de rendimento extrema os cortes borboniche, O que é completamente falso! Li suprimida para os problemas graves que estavam criando e influências fortes também políticas que exerciam, porque agora a planta já estava correndo, e, ao mesmo tempo que eram um poder numérica e econômica influente.
    os ensaios? Basta olhar para os resultados produzidos em países evangelizados pelos franciscanos e dominicanos e em países evangelizados pelos jesuítas.
    Nos países evangelizados pelos jesuítas são: sincretismo nos países do Leste, todos os tipos de obstáculos à criação de Conferências Episcopais locais, porque os jesuítas, em países asiáticos, Eles tinham em suas mãos todos os vicariatos apostólicos, misturando-se com os governantes do lugar, muitas vezes figuras também muito violenta e sangrenta, etc. …
    E, em seguida, na América Latina? Commixtures entre evangelho e marxismo, apoio aos guerrilheiros, Difusão de doutrinas heterodoxas, teologia da libertação, etc. … etc. …
    E hoje?
    Hoje temos uma Companhia de Jesus (ou comer pai diz Ariel “Companhia das Índias Orientais”) salpicado piores heresias, espalhando heresias, que lança uma perna reta nas políticas da esquerda internacional, que não coloca a escória restante como James Martin que deseja “orgulho gay feliz” os sodomitas orgulhoso, cuja superiora geral um cara uma e outra vez deslizou sobre os fundamentos do catecismo …
    E o que vemos?
    No comissário das instituições religiosas que não sonhariam mesmo, fazer, e apenas em pequena parte, o que eles fizeram e estão fazendo agora os jesuítas.
    Deus nos livrar do câncer precoce!

    1. Penso que esta é uma punição espiritual para que não cumprirem os apelos da mensagem de Fátima. Isso se aplica a ambos os clérigos de alto e baixo escalão, tanto os batizados fiéis, para a maioria, a partir dos anos sessenta, Eles começaram a abraçar a vida mundana, negligenciando o que Nossa Senhora tinha convidado para praticar: oração e penitência, com a renúncia de tudo o que afastaria as almas de Deus.

  6. querido pai Ivano, é uma coisa para ser endurecido pecadores como você e eu, Outra coisa a ser declarado apóstatas e ateus.
    Se houver apenas um símbolo do mal criado por nós, por que não dizer o mesmo da Boa, mitificado na nossa imaginação com o nome de Deus ?

  7. Pai Sosa é inteiramente consistente: o diabo é uma representação simbólica, porque, por sua vez, Deus é um mito, a representação humana dos arquétipos ancestrais. Como você pode culpar aqueles que perderam a fé não trazer suas visões para o catecismo? O que você deve procurar em vez de deixar a roupa.

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

 caracteres restantes

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.