O coronavírus durante Mundial Quaresma. entretanto, spin doctors e bispos insulto dementes e sacerdotes sobre sociais: "Os ateus sem fé, Você privado de Jesus!»

- notícias Church -

CORONAVIRUS A IN Mundial emprestou. Enquanto em spin doctors e demente clamar ao Presbíteros e ON SOCIAL: "ATEI sem fé, Você tem PRIVATE JESUS ​​DE!»

[…] aberta ao culto público das igrejas não pode ser considerado um lugar seguro, por isso, foi imediatamente limitado, se não for fechado, Como, então, realmente aconteceu. Todos os, graças a uma grande fatia de pessoas que, desde pequenas até grandes coisas, agora parece muito tempo especializado em não ouvir os pastores, pelo contrário: se alguma coisa, mesmo fazendo o oposto do que os pastores ensinar e perguntar, todos, não raro, mesmo com presunçoso atitudes de provocação por parte de muitos dos fiéis.

.

Autor:
Gabriele Giordano M. Scardocci, o.p.

.

.

PDF artigo formato de impressão

 

.

.

Social&Pelourinho pública: … aqui, olhar para o rosto do "satânico culpado", sim, é: é ele! Cardinal Gualtiero Bassetti, Presidente da Conferência Episcopal Italiana, que, juntamente com os bispos italianos Mefistófeles estavam ansiosos para suspender a celebração de missas, privar-nos de Jesus!» … "Estamos às portas da final: Nós ateus bispos subserviente ao governo e poderes ocultos maçônica ". E tudo isso é verdade, absolutamente verdadeiro: atestam numerosos “Católico” que escrevem sobre social.

Neste tempo de crise para pandemia de coronavírus que está marcando um tempo de sofrimento e provação para a Igreja, Nós, pais, des A ilha de Patmos estamos comprometidos, agora com publicações diárias, ficar perto de católicos, mas também para os muitos não-católicos que nos seguem e, sua bondade, apreciar-nos e respeitar-nos. nossa realizado, neste momento marcado por uma grande confusão, É para dar informações corretas e notícia real para dissipar o pior notícias falsas circulada por pessoas de que ímpios.

.

Como escrevi em um artigo passado, dificilmente entrar em controvérsia. Na verdade não polemizzerò, porque defender a verdade da falsidade e erro, Ele faz argumentando não média, mas servir a verdade a alguém que tem sido bombardeado por mentiras. Deste meu artigo spoke, a conspiração de arrogante ou, como eu disse, referindo-se a um texto do filósofo Ferraris, tudo supercazzole de supercazzolari que são considerados autoridade em teologia e ainda não sabe nada [CF. Quem].

.

Neste momento de grande provação, de dor, morte e sofrimento para a nossa pátria amada ea Igreja italiana, realmente gostaria de evitar entrar em detalhes polêmico. Infelizmente, o polemizzatore difícil que tanto desafia o clero italiano me levou ao extremo. Então, eu aceito o convite de seu pai para Ariel para mim e os outros irmãos pediram-nos para oferecer aos leitores reflexões sobre o período que estamos vivendo, denunciando as acusações arrogantes e rudes que recebem diariamente, especialmente através rede social, Mas não só …

.

Desta vez estamos experimentando epidemia, esta experiência [1] permitidas pelo Senhor, é uma enorme graça que ninguém deve perder. Esta Quaresma não é apenas para China, Itália ou Espanha. A Quaresma é o mundo. No final deste Lent, Se Deus quiser, vamos todos ter a nossa Páscoa: a passagem com o Cristo Ressuscitado em uma nova era em que vamos todos os homens vivem. E, Quaresma é o mundo. depois, nossas vidas, Ele nunca mais será o mesmo novamente. Estamos lutando uma batalha espiritual para a Itália contra dois inimigos invisíveis: o COVID19 e acima do orgulho fideísta capuz que tantos, Muito de, muitos anos conquistou todo o povo de Deus em um jogo auto-referencial: uma falsificação bem escondido modo de vida para os católicos e para ser de tal forma que hoje está saindo. O vírus relativismo, Ele denunciou há muitos anos pelo Papa Bento XVI, já não pode esconder. Esta experiência é epidemia verdadeiramente apocalíptica: onde apocalipse aqui não significa o fim do mundo, como julgado pelo pensamento secular. Apocalipse é a revelação de um dado oculto.

.

Esta epidemia está revelando e desvendar os corações de muitos. aqueles, Se Deus quiser, haverá no final da experiência, Eles podem dizer que eu estava lá na emergência de saúde 2020. acrescentou, palavras semelhantes. Agora que há, Eu acredito no Deus de Jesus Cristo, o que sempre pregado e ensinado pela Igreja Católica. Eles vão dizer agora, Primeiro pensei em vez de acreditar. Eu estava cego, e agora eu vejo. Certain, algumas pessoas isso em todo o mundo Quaresma está passando muito mal; e, pior ainda, faz-lhe mal ao vivo outros. O polemizzatore difícil não fez nada, nesta época inicial da Quaresma: ao vivo ruim. Tendo dito que eu possa esclarecer: polemizzatore não é o único, mas, infelizmente, é constituído por muitos. Eu usei um singular, embora na realidade eles são de fato muitos. E, infelizmente,, essas muitas, Existem inúmeros fiéis leigos, Eu conheço um monte de pessoas, também inesperado, que apocalíptica revelou.

.

Várias vezes eu me veio à mente estas palavras do profeta Miquéias: "Meu povo, O que eu fiz para você? Em que tenho cansado você? veias ". O que quero dizer? Basta dizer,. Desde que publicou os decretos do governo Giuseppe Conte e seguiu todas as decisões da Conferência Episcopal Italiana, Desde então, eles começaram uma série de ataques verbais contra bispos, sacerdotes e religiosos por uma enorme fatia da fiéis leigos [2] na imprensa, rede social e mais [3]. Em minhas experiências, entrevistas e telefonemas nos últimos dias, Eu pode relacionar diferentes reacções frenéticos de uma porção boa dos leigos. fiéis leigos que constantemente atacam o clero acusou de ateísmo, não acreditar na presença real de Jesus na Eucaristia e outro tal absurdo.

.

A decisão de permitir a celebração de missas sem a presença das pessoas, encontra o seu relação no fundo do dado que a aglomeração de pessoas em um espaço fechado permite a difusão de COVID19. Para tudo isso, inefável, bastiões recentes e extremas da fé católica contra o clero responderia sem vacilar: "Que absurdo Masonic. Seria o suficiente para manter uma distância segura. conveniente, bem. Além disso, todos iriam obedecer à regra simples. Mas eles tiram de Jesus.

.

Sim ... esta maioria dos fiéis leigos que eles são realmente obediente, de fato, mesmo obediente aos ensinamentos do Magistério, tanto assim que, antes de o ensino eterna do aborto como assassinato, variando de qualquer maneira para abortar [CF. Vídeo Meditação pai Ariel Quem], na frente da indissolubilidade do casamento e o valor da família reivindicar o direito inalienável de divórcio e ao vivo, chegando em alguns casos a acusar a Igreja de ser deixado à Idade Média ... Eu poderia continuar, além das experiências que eu tive. E, basicamente, você poderia argumentar que sim, É verdade, Ele tem uma maioria do povo de Deus, desobedientes ao Magistério, Tradição e Escritura, mas neste caso ele obedecesse. Então, por que não a confiança? Que a Igreja, na sua sabedoria, como uma mãe sabe quando seus filhos são muito malcriado, e em caso de emergência você precisa ser disciplinado sem rodeios.

.
Eu mesmo já testemunhou uma cena horrível para dizer o mínimo: pouco antes da Missa em 8 de março, estando já em regras lugar que necessário os fiéis a distância de pelo menos um metro de participação na Santa Missa, em uma igreja no centro em Roma esta regra foi totalmente desconsiderada. Os nove pessoas presentes teimosamente se recusou a distância. Apenas três, entre os mesmos, Eles tinham um relacionamento íntimo da família para justificar a sua proximidade. Assim, para estar mais perto do altar central, os fiéis leigos lotado os primeiros bancos, que estão próximos junto. Inúteis foram os apelos do sacristão antes da missa, o mesmo sacerdote pouco antes de tocar o sino começando Mass. padre, a data, por causa das pessoas obedientes a Deus, bem como ter arriscado a sério a sua saúde por contágio de COVID19, também enfrenta um processo criminal. Neste ponto, aberta ao culto público das igrejas não pode ser considerado um lugar seguro, por isso, foi imediatamente limitado, se não for fechado, Como, então, realmente aconteceu. Todos os, graças a uma grande fatia de pessoas que, desde pequenas até grandes coisas, agora parece muito tempo especializado em não ouvir os pastores, pelo contrário: se alguma coisa, mesmo fazendo o oposto do que os pastores ensinar e perguntar, todos, não raro, mesmo com presunçoso atitudes de provocação por parte de muitos dos fiéis. Tendo esclarecido tudo maravilha: este foi, a grande fatia de pessoas para quem, Neste momento, Eles poderiam correr o risco de deixar as igrejas abrem para as celebrações sagradas?

.

pouco tempo depois, Também me via telefone verbal assaltos social ou outros meios de comunicação não estão represado, na verdade aumentado. tópicos suportados, estes últimos bastiões de fé contra a "Masonic Igreja Bergoglio" [4], Eles foram os seguintes:

.

1) A água a ser bendito é imune a partir de qualquer contacto infectadas com vírus corona, portanto, colocando a mão dentro não fazer o contágio de risco.

2) elementos acidentais de pão e vinho, uma vez consagrada pelo padre na missa, perdem as características químicas e, por conseguinte, estão isentos do risco de contágio.

3) o padre, estar pessoa, É imune do contágio [5].

.

Estes três "argumentos" seria prova de uma igreja agora ateu e não mais acreditam em Deus, que tem medo de morrer, e absurdo semelhante. Escusado será para ficar a repetir e explicar os elementos básicos de teologia sacramental, porque, obviamente, ele é acusado de progressismo. Mas acima de tudo, corremos o risco, por pessoas com graves lacunas na base do Catecismo, que padres e teólogos que sentimos give sacramental teologia lições deste exército polemizzatori. Eles são praticamente os mesmos assuntos, jejuns embora elementos científicos rudimentares, sem pena ridículo subir as cadeiras de social para dar aulas para o vírus virologistas famosos circulação [CF. nosso artigo, Quem].

.

A partir daí, no entanto, pode ser visto um primeiro dado: Estes tipos de frases e atitudes, que também estão na base de um fatalism subjacente, fotografar uma mentalidade mágica e xamânica. Não pelo juiz a fé dessas pessoas, dos quais só Deus sabe tudo e pode entrar na consciência. Mas, confrontado com certos argumentos, de sacerdotes e teólogos, Pais, tais como nós de A ilha de Patmos, podemos levantar a questão legítima: tudo isto, Ele cai dentro da dobra da doutrina católica? obviamente não. Especialmente quando se uniram em uma atitude de arrogância, de julgamento, calúnia, quer controlar o clero varinha, porque tal quadro a não certamente cai em uma prática de vida católica, além das intenções do coração.

.

Este grande porção do povo de Deus, a evidência concreta dos fatos em um desobedece forma contínua, obstinado e teimoso e não vai ouvir o verdadeiro ensinamento da fé católica, mas ele simplesmente continua girando em torno de crença de que você não quer ouvir em qualquer forma ou de correção ou catequese. Certain, por outro lado, nesta sede agradecer coração que pequena parte da autêntica católica que, contrária a esta xamânica mentalidade, Ele conseguiu direta me todas as dificuldades pessoais, também sofrer um pouco para o jejum eucarístico: mas eles fizeram isso educadamente, aquietar como filhos e filhas da Igreja, mas dependem de seus pastores, embora não perfeita, ou melhor, digamos: mesmo se humanamente, freqüentemente, molti di noi sono veri e propri soggetti da scartare. A partir dessas poucas pessoas leigas aprendi e estou aprendendo a obediência heróica, tão difícil, esse mesmo Jesus na Sua hora mais escura do Getsêmani.

.

Voltando ao polemizzatori, no caso de não o suficiente o que foi dito, aqui é que estes defensores indomáveis ​​da fé contra o secularismo, a Maçonaria, em suma, tudo Procurar eles teriam infectado os sacerdotes e a Igreja, Estou completamente inconsciente em quão ruim. Porque se o padre ou obrigação religiosa discutir com eles por uma hora no telefone, teimoso para o fato de que a Eucaristia é remédio de imortalidade, mas não substitui medicamentos clássicos e paracetamol, então você não terá que ouvir aqueles que realmente precisam. Ponha-se uma hora de palavrões, calúnias e gritos, significa tomar uma hora para aqueles que estão na linha de frente: medici, enfermeiros, trabalhadores de saúde para salvar mais vidas possível rasgar das garras do COVID19.

.

Por isso, quero descrever e, em seguida, agradecer Esta Quaresma, que está ensinando o que significa o amor até o fim [GV 13,3]. Eu, então, pensar na ansiedade que seu marido aguardando o retorno de sua esposa, Doutor em Columbus COVID2, que ele não sabe quando ele vai voltar para casa para abraçar, ele e seus filhos. Neste ponto, Ele ainda não sabe se ele vai voltar para casa. Eu acho que, em seguida, os momentos de fadiga profunda, de Monza enfermeira de cuidados intensivos moral e física, perturbar de esgotar as mudanças e as muitas mortes que ele vê passagem antes. Então eu acho que um colega de trabalho voluntário do meu blog teologia, que já está a poucos dias na linha de frente na batalha pela Itália. É biólogo e analisa os fluidos de pacientes, agora um dos materiais potencialmente perigosos; mas sem o seu trabalho, pesquisa de tratamento e não iria adiante. Eu sei que esta mulher durante tantos anos e agora, só agora, Eu entendo o que significa ser amado pela amizade de Mary, que protege você e orar por você em silêncio, vida ofertas, enquanto você não sabe mesmo. Eu também acho que de esgotar mudanças na ambulância para outro querido amigo, ajudante voluntária, que transporta os pacientes com risco de saúde de uma parte da sua cidade; à noite de volta exausto e de bom grado trocaram algumas palavras sobre o telefone com seu velho amigo Frei … Estas são as pessoas que realmente precisam. Enquanto aqueles que são protegidos em casa e pode dar ao luxo de gritar e insultar os clérigos, Não está em necessidade, mas a ociosidade. E é ainda mais grave ociosidade, dentro do qual eles caíram muitos que poderiam começar a fazer algo para alguém que precisa realmente, como a caridade material e de oração.

.

Quem pode, então choram e lamentam, Eles são aqueles que têm avós perdidos, pais e crianças a partir do vírus. Realmente o seu clamor abre a imensa misericórdia de Deus.

.

Voltando para os profissionais de saúde nesta emergência: Eu gostaria de agradecê-los. Atrás das pessoas não identificadas que acabo de mencionar, Há rostos e vidas, e realmente sentir todo o amor e cuidado de Jesus, o Redentor e doutor dos pecados. Graças a estas sentinelas invisíveis, Eu gastaria um diferente Quaresma. Sentinelas como eles vêem soldados mortos na frente, e muitas vezes eles perdem suas vidas também. Muito obrigado porque, mesmo mostrado que esta experiência é cheio de graça trinitária.

.

Quero concluir com uma placa: Caros Leitores e Amigos de A ilha de Patmos, enquanto vivemos neste quarentena voluntária, distinguiamoci por falsos acusadores que eu descrevi, e immergiamoci em silêncio reverente para explorar o melhor dos tesouros espirituais da fé, e pode explodir se mudou nossa Exultet Pasquale.

.

Esta é a noite quando Cristo, destruindo os laços da morte,

Levantou-se como vencedor do túmulo [….] Nesta noite foi escrito:

la notte splenderà come il giorno, e será uma fonte de luz para o meu prazer.

O mistério desta noite santa derrota o mal,

lava as culpas, restitui a inocência,

traz enlutados alegria.

.

Jesus doce, O amor de Jesus [St. Caterina da Siena]

.

Roma, 30 Março 2020

.

.

NOTA

[1] Como costumo dizer em minha pregação digitais, Eu prefiro chamá-lo de experiência e não epidemia: o primeiro nome torna possível também trazer os dons que Deus nos oferece neste período, e não só recorda a morte e sofrimento que estão presentes nele.

[2] Claro, aqui eu não quer dizer que todos os fiéis leigos são direcionados para violentamente sacerdotes. Eu pessoalmente já conheci muitos, então o leitor individual em seu exame de consciência pode pedir ou não pertence a esta categoria.

[3] Veja a título de exemplo: https://www.marcotosatti.com/2020/03/26/chiese-chiuse-una-donna-ci-manca-il-tutto-leucarestia/

[4] Ai de chamá-lo de nome papa e reconhecê-lo como tal.

[5] Esse argumento é falso indutivamente, ver o grande número de sacerdotes falecidos https://www.avvenire.it/attualita/pagine/coronavirus-i-preti-morti-emilia-lombardia para oferecer conforto aos doentes do vírus Corona.

 

.

.

.

Nosso autor DOMINICANA Giordano GABRIELE M. SCARDOCCI, Ele abriu um CANAL YOUTUBE, Que agradam inscrever como sinal de apoio para o seu trabalho de catequese e pregação ATRAVÉS VER SOCIAL Quem]

 

.

Notícias do Roman Província Dominicana: visite o site oficial dos dominicanos, Quem

.

.

«Você saberá a verdade, ea verdade vos libertará» [GV 8,32],
mas trazer, difundir e defender a verdade não só de
riscos, mas também os custos. Ajude-nos a apoiar esta ilha
com as suas ofertas através do sistema Paypal seguro:









ou você pode usar a conta bancária:

a pagar a Editions A ilha de Patmos

IBAN TI 74R0503403259000000301118
neste caso, envie-nos um aviso de e-mail, porque o banco
Ele não fornece o seu e-mail e nós não poderíamos enviar-lhe um
ação de graças [ isoladipatmos@gmail.com ]

.



Avatar

Acerca de isoladipatmos

14 thoughts on "O coronavírus durante Mundial Quaresma. entretanto, spin doctors e bispos insulto dementes e sacerdotes sobre sociais: "Os ateus sem fé, Você privado de Jesus!»

  1. La nuova bq, sito non molto amato, suponho, da padre Ariel, ospita di una foto della benedizione impartita dall’arcivescovo di milano al nuovo ospedale in fiera dinanzi ad un centinaio di persone, distanziate, ma non troppo. Senza far eccessive polemiche, devo tuttavia concordare che ci sono chiese che possono ospitare decine e decine di persone, alcune centinaia di fedeli, distanziate due/tre metri. Nella Cattedrale di Asola, il mio piccolo paese, contando una persona per banco ( possono ospitare 6/8 persone almeno), ci possono stare almeno sessanta persone. Contando anche i più piccoli settanta; lasciando qualcuno in piedi o portando delle sedie distanti alcuni metri, sottolineo alcuni, si superano facilmente i cento posti. Le liturgie feriali sono frequentate al massimo da 50 pessoas. La chiusura, che sia del governo o del vescovo, lascia a dir poco perplessi. Se il problema fosse la messa festiva, basterebbe porre un numero chiuso massimo di fedeli- por exemplo. ad asola 100 ci stanno con distanze di 4/5 metri- ed aumentare il numero delle messe ad almeno 6. Il dubbio sul comportamento della cei resta ed è forte.

    1. Sinceramente io non so se lei ha ascoltato i miei 25 minuti di video, evidentemente no.

      La mia riflessione si apre chiarendo, non in base alle mie opinioni, ma in base al deposito della fede cattolica, quello che è il ruolo dei vescovi nella Chiesa, da chi hanno ricevuto il loro mandato e quale è la loro Potestas di governo pastorale.

      Agora, delle due cose l’una: o lei non ha proprio ascoltato quello che ho dettoma in tal caso ci dovrebbe risparmiare i suoi commentioppure proprio non le è chiaro che lei, come qualsiasi fedele, non dovrebbe azzardarsi a proporre che cosa i vescovi devono fare in materia di pastorale, liturgia e disciplina dei Sacramenti, che cosa è giusto che facciano e come lo dovrebbero fare.

      Evidentemente, quando sin dall’inizio ho spiegato questo e chiarito che la Chiesa non è una democrazia parlamentare, lei non ha proprio inteso e persiste e insiste a dire ” … De acordo com me … Eu acredito que … Eu acho …”. Oppure lei commenta una video riflessione che non ha proprio ascoltato.
      Dos dois um, oppure tutte e due.

      Afinal: Ela, como um fiel católico, non può dubitare, come in conclusione afferma, dell’intero collegio episcopale di questo Paese, porque, em seguida, farebbe bene, per coerenza, a cambiare davvero bussola di orientamento.

      1. Non ho ascoltato il suo video. Infatti ho commentato un altro articolo, quello di P. Scardocci. L’ho citata nella mia mail, ma non ho fatto osservazioni sul filmato. Sinto muito. Faccio commenti, fino a che mi è consentito, su ciò che leggo, non su altri articoli. Portanto, non sul suo. Nella mia mail, de qualquer maneira, non noto allocuzioni tipo secondo me, Eu acredito que, Eu acho…non ritengo giusto, anzi non è giusto che mi “colocar em sua boca” parole che non ho scritto. L’Italia è varia, ma la densità di fedeli per celebrazione è nota ai vari vescovi. Una messa per 100 persone nel Duomo di Milano, por exemplo, non cozza assolutamente con norme ancor più restrittive delle vigenti. E’ Como aliás. Non pretendo di avere l’autorità dei vescovi, devo loro obbedienza entro certi limiti. Ma posso fare osservazioni critiche. E’ il minimo, non li reputo così ignoranti del concetto di densità e delle leggi. Para o resto, sia loro che lei avete il diritto di pensarla diversamente. I padroni della Chiesa, deve ser lembrado, non sono i fedeli, ma neppure i preti. E, come rispose il cardinale segretario di stato a Napoleone, non riuscirete a distruggerla.

        1. Ostinandosi e persistendo a contestare i pastori della Chiesa, come se fosse suo diritto e libertà dire loro cosa fare e il modo migliore in cui farlo, lei getta tra le righe un episodio tragico e drammatico della storia della Chiesa, diverso come tale dalla citazione a sproposito fatta da lei a fine commento.
          Questo il fatto tragico e drammatico: dopo avere fatto prigioniero il Sommo Pontefice Pio VII nel 1806, nel corso del tragitto verso la Francia Napoleone disse al Cardinale Ercole Consalvi … "Em alguns anos, Eu vai ter destruído a Igreja!». Il Cardinale gli rispose: «Não, Majestade! non ci siamo riusciti noi preti a distruggerla in 17 séculos, non ci riuscirete neppure voi».
          Con questa frase ribadì anzitutto la natura divina della Chiesa e il fatto che, per quando indegni e peccatori, i pastori ne sono suoi fedeli custodi.

          Para além disto, Me conta: ma se lei ce l’ha così tanto con i prete, perché non si iscrive all’Associazione Laici Anarchichi Anticlericali?

          1. Non ce l’ho con i preti, nada. Hanno avuto troppa fretta- os bispos- nel chiudere le s.messe- i decreti tra l’altro parlano genericamente di celebrazioni, perchè lo Stato non può vietare la partecipazione alla Messa, in base al Concordato- aos fiéis. Mia sorella va a lavorare in fabbrica, le banche sono aperte, lo studio del mio commercialista è aperto e non è possibile celebrare una s. messa per 20, 30,40 fedeli in chiese di 2000 m² ? La matematica non è un’opinione. Non sono teologo, mas, se la mettiamo su questo (inutile) piano, lei non è un matematico. L’obbligo della comunione sulla mano, per i pochi che hanno avuto o i pochissimi che hanno ancora la possibilità di comunicarsi, poi è un assurdo ridicolo e tragico, perchè favorisce la diffusione del virus. Taccio del tentativo di alcuni, Bassetti in primis, di chiudere le chiese (quando nel centro sud c’era una percentuale infima di infetti): una evidente oscenità. Ci sono alcuni prelati e probabilmente alcuni sacerdoti più realisti del re. Qualcuno è un pavido, qualcuno è connivente con il nemico. Non ho usato il termine ateo clericali o cose simili. Mas, os bispos, hanno commesso errori e taluni di questi sono gravi e palesi. Si potrebbero riaprire al pubblico le Messe per PAsqua, finalmente, in spazi adeguati e a numero chiuso. Lo hanno chiesto ? Non sembra. Lo possono tuttavia fare autonomamente, ho letto bene. Non lo fanno? Liberissimi: libero io di giudicarli male. Non drammatizzo, ma ho la sensazione che si siano sottomessi a chi non vuole che la gente vada a messa.

          2. Far perdere alle persone comune l’abitudine alla s.messa, inoculare la sensazione che la fede e la messa non sono essenziali, far percepire ai piccoli e ai più deboli che il Potere può sanzionare chi partecipa alla messa, come un criminale comune: ecco l’obiettivo. Senza sacerdoti come posso sperare di non perdermi (eternamente, Mas não só)? Se li nascondono, me la prendo con i governi?. Se si nascondono loro, con chi devo prendermela? Mia madre è in ospedale in riabilitazione; se si ammalasse o mi ammalassi io, mi auguro che non crederà che io, nipote di un sacerdote cappellano di ospedale, mi attenga ai decreti dei vescovi e non chiami un sacerdote per la confessione! Io non voglio una chiesa senza preti e neppure una chiesa che valorizzi i laici, casomai l’esatto contrario. Capisco le necessità, ma devono essere reali. Non possiamo stare in casa per sempre; rischio di più al supermercato o in una chiesa semivuota? La matematica e la fisica, pure la medicina, dicono nel supermercato. Pertanto i vescovi ( e anche voi)hanno sbagliato le loro valutazioni. agora, col numero chiuso se necessario, riaprano le S.Messe al pubblico, almeno per Pasqua. Non mi interessa se il celebrante è santo o peccatore, se è frocio o si porta a letto le belle ragazze, se è colto o ignorante. Vivo con mia sorella e nella sua ditta ci sono casi: qualche rischio lo si corre sempre. Rischio meno a messa che in casa, acredite em mim. Buona Pasqua a tutti.

          3. «io non voglio»«io voglio»ma si rende conto di ciò che di grave afferma?
            Lei sta considerando i Sacramenti di grazia un suo diritto a suo di «io non voglio»«io voglio»
            E neppure posso invitarla a riflettere su ciò che di grave dice, perché l’ho già fatto più volte e con ampie spiegazioni, ma lei non ascolta altri che se stesso e le sue ragioni del tutto errate, quindi replica rincarando la dose.

          4. Sono d’accordo che la Chiesa non sia una democrazia e che sia uan struttura verticistica. Però credo che il problema non sia tanto obbedire o non obbedire a una direttiva ecclesiatica, ma il problema è di opportunità. La gerarchia può fare quello che vuole con i sacramenti (questo è il messaggio, goste ou não, che passa fondamentalmente dai vostri articoli di questi ultimi giorni), ma non può pretendere che se i poveri dementi laici si sentano abbandonati, non esternino a loro modo questo disagio. Credo che in tutto questo si sia mancato di carità nei confronti dei fedeli. Ora Lei mi verrà a dire che sono i fedeli a non avere carità dei poveri pastori sofferenti, etc. etc. Ma oggettivamente non ci si può stupire se i fedeli avvertono la gerarchi acome un’accozzaglia (perchè in effetti la gerarchia stessa da tempo ha perso il senso verticistico della Chiesa, trasformandosi in accozzaglia, cioè in massa informe) di persone terrorizzate rinchiuse nei lor palazzi. Il messaggio poi del Santo Padre per la Settimana Santa è stato a dir poco glaciale. Ecco se posso sintetizzare direi proprio che in tutta questa faccenda si sia proprio mancato di carità, venendo almeno apparentemente meno da parte della Gerarchia alla sua missione di annunciare e portare Cristo al mondo, cioè in parole povere di essere Pastori con la P maiuscola. Non stupiamoci quindi se sempre più laici si chiedono quale sia l’utilità di simili pastori.

          5. Caro Antonello,

            anche se mi sono sempre idealmenteidentificato” – nel senso di ispiratocon la figura del Beato Apostolo Paolo, oggi mi sento molto il Battista che predica alle sabbia del deserto.

            vê … os fiéis, o molti di loro, sono talmente presi dai loro dolori, più che comprensibili, al punto da essere sordi a qualsiasi ragionevole parola a loro rivolta. Por exemplo: sono mesi e mesi che io scrivo e spiego che siamo dinanzi a una grande e dolorosa prova di fede. Una prova che, negli ultimi due mese, si è acutizzata ancora di più con la pandemia da coronavirus.

            Contrariamente a certisoggetti tipo”, per mia struttura psicologica e per mia formazione spirituale, ecclesiale e teologica, parto sempre da una domanda: “Dove ho sbagliato io”. Ora lei comprende quanto talvolta io possa arrabbiarmi, partendo da questa mia impostazione, verso tutti coloronon me ne voglia: incluindo você – che partono dal principio del tutto opposto: dove hanno sbagliato e dove sbagliano gli altri?

            Le pare possibile che da una parte vi sia un popolo di fedeli formato da vergini illibate vilipese e martirizzate e dall’altra un cattivo Pontefice, dei cattivi Vescovi, dei cattivi Presbiteri?
            Davvero le domando: le pare possibile?

            Noi Pontefici, Bispos, sacerdotes, Me conta: di chi siamo prodotto e frutto, se non del Popolo di Dio? O conosce forse altro luogo dal quale Cristo ci sceglie e nel quale manda vocazioni?
            Volete Pontefici, Vescovi e Presbiteri scelti tra Arcangeli, Angeli, Cherubini e Serafini? E allora prendetevela con Gesù Cristo, che evidentemente ha sbagliato tutto e che persiste a scegliere invece i propri pastori tra il suo popolo.
            Em conclusão: vi duole proprio tanto dover ammettere che noi siamo la perfetta immagine vostra, o santi, illibati e lamentosi fedeli senza macchia e senza peccato?

            Dicevo che da mesi vado dicendo che siamo sottoposti a una grande e dolorosa prova di fede, dinanzi alla quale molti non trovano di meglio da fare che prenderselacome può vedere anche dai commenti qui inviati e pubblicaticon il Sommo Pontefice Francesco.

            Il Pontefice regnante è un uomo gravato di indubbi difetti e limiti, ha spesso il dono della non-chiarezza e dell’ambiguità, non è affatto estraneo a espressioni o a uscite infelicie tutto questo, nel corso degli anni, io l’ho scritto e spiegato, senza esimermi dal rivolgere critiche all’uomo Jorge Mario Bergoglio e al suo carattere non facile.

            Goste ou não, con buona pace di complottisti, di sostenitori di conclavi irregolari, sino a giungere a pesanti accuse di eresia e di apostasia dalla fede cattolica a lui rivolte, o Santo Padre Francis, per grazia o per disgrazia, per benedizione o per meritato castigo è il legittimo Successore del Beato Apostolo Pietro e il Vicario di Cristo sulla terra. Come tale dobbiamo a lui filiale rispetto e devota obbedienza, fosse anche il peggiore dei Pontefici dell’intera storia della Chiesa.

            Ci sono persone che mi accusano – quando eles não sabem onde enfiar – di usare un linguaggio scurrile. Ovvio che lo faccio apposta e non certo per incapacità di controllo, esattamente come in questo caso, nel quale ricorrendo a un chiaro eufemismo le dico che, in questo momento di grande crisi senza precedenti nella storia della Chiesa, con una pandemia in corso e con lo scoramento, la paura e gli umori alle stelle, attaccare Pietro equivale a prendere una P38 e spararsi sui coglioni.

            Dunque la domanda che lei dovrebbe rivolgersi come molti altri ai quali io predico come il Battista nel deserto, é isto: come posso superare questa prova di fede? E, se non ci riesco, sarebbe bene domandarsi: porque, non riesco a superarla? Forse sbaglio io, in qualche cosa?

            A Igreja, nei momenti più difficili della sua storia è sempre stata salvata dall’unita. E l’unità non è mai stata indolore ma spesso pagata proprio a prezzo di dolore e sangue, una unità che è anzitutto unità con Pietro e sotto Pietro. E chi non comprende o si rifiuta di comprendere questo, danneggia la propria anima e danneggia la Chiesa.

            Afinal, per quanto riguarda il suo lamento: «Il messaggio poi del Santo Padre per la Settimana Santa è stato a dir poco glaciale», posso risponderle che io ho pianto col cuore affranto, quando invece l’ho visto solo, zoppicante, con l’aria sofferente, in una Piazza San Pietro deserta, dinanzi al Santissimo Sacramento a pregare Dio per scongiurare questa pandemia, dando l’indulgenza plenaria ai malati gravi, a chi li assiste e accudisce. Una immagine terrificante: A Igreja, o todo, sta per entrare nell’Orto degli Ulivi dove tutti siamo chiamati a consumare una passione che sarà dolorosissima e che durerà chissà per quanto tempo prima che ci si possa riprendere. E dinanzi a questa evidenza terribile e drammatica, voi non avete proprio di meglio da fare che perdervi nei ciechi piagnistei di queste grandi, emerite e pericolose scemenze?

          6. Rispondo alla risposta di padre Ariel qui, dato che non so perchè nella Sua risposta manca la possibilità di rispondere, come invece c’è altrove. Intanto La ringrazio per la considerazione che ha avuto del mio commento. Anche se come al solito molto verboso. sobre, non sarebbe meglio sintetizzare un pò certi vostri articoli che effettivamente sono a volte troppo troppo lunghi e ridondanti? Tornando a quello che Lei mi ha risposto, Le faccio notare che non è entrato nel merito di quello che ho detto. IL succo del mio interventi è la mancanza di carità. Da ambo le parti, obviamente. Come lei ha detto la Chiesa è sempre stata salvata dall’unità. Ma che segno di unità diamo se abbandoniamo i fedeli (sospendendo celebrazioni,confessioni e chiudendosi a doppia mandata in casa, alla faccia della strombazzata Chiesa in uscita) e voi per primi prendete a legnate (em sentido figurado) gli stessi fedeli che prima di tutto esprimono il loro forte disagio? Credo che l’errore in cui cadiate nei vostri recenti articoli, sia quello di confondere quelli che dal mattino alla sera inveiscono contro il Papa con i tantissimi invece che oggi si sentono a disagio e in imbarazzo e per l’atteggiamento della gerarchia in questa pandemia e che fino a ieri non erano affatto critici nei confronti dei vescovi e del pontefice. Il fatto poi che i prebiteri e i vescovi sono scelti dal popolo di Dio, il qualepopolo a quanto pare a Lei sembra quasi fare schifo, non è una ragione sufficiente per affermare che i pastori abbiani “quasi il diritto” di essere mediocri. I pastori devono prendersi causa del prendersi cura del gregge. Quanto poi al chiedersi “dove sbaglio io”, Le assicuro che dai suoi articoli e dalle Sue risposte ai commenti, tale struttura psicologica che Lei afferma di avere, non traspare affatto. Anzi traspare proprio il contrario. Basti guardare cosa ha scritto due righe dopo:«Noi Pontefici, Bispos, sacerdotes,..». Cioè mi faccia capire, perchè da quello che Lei scrive così sembra… Lei è pontefice? Forse era meglio dire «noi presbiteri, Bispos, pontefici..» per lo meno. Concludo riguardo alle accuse di scurrilità. Al di là dello scurrile, mi permetta e non me ne voglia, Lei appare a tratti (scientificamente o meno come Lei dice) triviale. Certi atteggiamenti potranno essere d’effetto tra il “sottoproletariato” romano, ma se attraverso il vostro sito l’intenzione è quello di raggiungere le diverse zone della penisola italica, forse è il caso di cambiare approccio o si finirà per essere da molto (certamente non da tutti) scambiati per dei buzzurri anzichè dei teologi.

          7. 1. Legga il suo messaggio;
            2. legga la mia risposta;
            3. legga di nuovo la replica che ha inviato alla mia risposta.

            Fatto questo domando a chiunque ci legge: predico, o non predico nel deserto come ho lamentato?
            Mas, acima de: ecco come reagiscono le persone che si sentono toccate nel vivo.

            E’ tudo aqui, in ordine cronologico, basta solo leggere.

  2. A quando una bella discussione col famoso Antonio Socci, un altro che non ama essere contraddetto e si atteggia a tuttologo in materia di religione?

    1. A dire il vero io l’ho contraddetto più di una volta e sono rimasto sempre suo amico.
      Antonio Socci è un giornalista professionista di talento, è un devoto cattolico con idee spesso sanguigne derivanti dal suo carattere e dal suo ceppo culturale tosco-senese; idee sulle quali si può discutere, ma mai si è atteggiato a teologo. Ha rivolto e rivolge critiche dove reputa opportuno rivolgerle, ma non lo fa elargendo lezioni di teologia.

  3. Esta epidemia está revelando e desvendar os corações de muitos. Ecco su questo sono perfettamente d’accordo e l’ho sostenuto sin dal primo momento. Questa epidemia è un momento di Grazia. Da non sprecare.

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

 caracteres restantes

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados comentário é processado.